domingo, 26 de novembro de 2017

Natal: UMA FESTA PAGÃ

  O Natal é uma comemoração pagã instituída pela religião católica pois Jesus Cristo historicamente não nasceu em dezembro este fato está mais que comprovado. De fato quem nasceu em 25 de dezembro foi o rei Ninrode. 
  
Este homem chamado Ninrode está descrito na Bíblia no livro de Gênesis como um homem Pagão inimigo de Deus cuja sua morte deu origem a lenda do deus sol Invictus, que foi uma divindade pagã que nada mais é do que uma representação de um demonio, que era amplamente cultuado e adorado pelo Imperador Romano pagão Constantino e por quase toda a Roma.


  JESUS CRISTO não nasceu no dia 25 de dezembro, como muitos pensam, e até o ano 336 d.C. os cristãos NÃO comemoravam o nascimento do SALVADOR.

  Em Lucas 2.8, temos uma pista de quando Jesus nasceu. Nesta passagem, é dito que na noite em que o filho de Deus nasceu, os pastores estavam no campo, em vigília, guardando o rebanho, portanto não era inverno em Israel e não poderia ser em dezembro.

  Ele provavelmente nasceu em outubro, durante a Festa dos Tabernáculos, em 15 de Tishrei (no calendário judaico). Essa é uma das três maiores festas judaicas e simboliza a presença de Deus habitando, “tabernaculando”, no meio do Seu povo (Êxodo 25.8).


Esta data de 25 de dezembro, como sendo o dia do nascimento de Jesus, somente foi introduzida no quarto século, mas precisamente no ano 336 d.C., em Roma, porém, SEM QUALQUER FUNDAMENTO BÍBLICO. 

  O cristianismo foi imposto como religião oficial do império, pelo Imperador Constantino, no século IV. Isso atraiu milhares de pessoas para o cristianismo, pois logo adiante, seria obrigatório aos cidadãos romanos, serem “cristãos”.

  O povo pagão, por medo, vinha para o cristianismo trazendo consigo as tradições da sua antiga religião, sem cortar as suas relações com o paganismo.
Os pagãos celebravam a festa do “deus sol”, no dia 25 de dezembro. Esta festa tinha a finalidade de celebrar o solstício de inverno, ou o renascimento do sol, quando no hemisfério norte do globo terrestre, os dias começam a ficar mais longos.
Logo após a festa do “deus sol”, eles comemoravam as “saturnálias” romanas(festa precursora do carnaval), que era uma festa dedicada a Saturno, deus da agricultura, devido a influência do sol na vida e desenvolvimento das plantas.
  Por ocasião destas festas, os falsos cristãos vindos do paganismo, sem que tivesse havido verdadeira conversão(ao cristianismo), deixavam os trabalhos da igreja, indo comemorar juntamente com os que permaneciam no paganismo, tanto a festa do “deus sol” como também as “saturnálias”.
  Historicamente consta ter sido o Imperador pagão Constantino quem estabeleceu 25 de dezembro, através de leis estatais, como sendo o Dia de Natal. 

  Quando alguém comemora essa data, está de fato, por falta de conhecimento ou mesmo por negligencia, comemorando o aniversário de uma divindade pagã(deus sol) que nada mais é do que a representação de um demonio, uma festa totalmente anti-cristã e que não possui respaldo bíblico.




Não se deixe enganar... 

Fique forte na rocha, 

JESUS CRISTO é a rocha verdadeira!


Anderson RS

"Desmascarando a Biblia"- Fatos cintíficos e arqueológicos que comporovam a veracidade da Bíblia.

Clique Aqui para Baixar Coletânea de Livros Apócrifos:

Clique Aqui para Baixar Coletânea de Livros Apócrifos:
Existe muita informação, muito que aprender nos livros rotulados de "Apócrifos" pela religião católica romana que foi estabelecida pelo imperador romanano PAGÃO Constantino. Quem tem o Espírito saberá discernir e reter o que é bom. Boa leitura!

Clique Aqui para Ler Entendendo o Dízimo:

Clique Aqui para Ler Entendendo o Dízimo:
Clique Aqui para Ler Entendendo o Dízimo:

FORBES LISTA OS PASTORES MAIS RICOS DO BRASIL

KKKKKK...

Desafio bíblico para os defensores da teologia da prosperidade

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *